terça-feira, 14 de setembro de 2010

beijo

se seu lábio
me toca,
(suave)
a poesia
se abre
sob minhas roupas

enquanto seu poema
concreto
desliza pelo meu corpo
... o gosto da sua boca
atiça o alvo secreto
entre minhas coxas

6 comentários:

andre luis gabriel disse...

já disse que você é insuperável na sutilieza explícita? tá dito. beijos

poetamatematico disse...

nossa, eu me perco sempre nas suas sensações...

Vc me inspira muito. Eu sempre fico satisfeito quando venho aqui

Parabéns

Anônimo disse...

Você cria em palavras, as sensações que todos sentem, mas não sabem como expressar. Parabéns Zilda

Edner Morelli disse...

Gostei bastante do texto. Aqui quem escreve é o professor da Uninove Edner Morelli. Dê uma passadinha no meu blog: captacaodosegundo.blogspot.com

Abraços...

Anônimo disse...

Parabéns! Adorei o que vc escreve! Conheci seu trabalho sexta feira, na palestra da Uni9 e amei! Sou sua Fã!
Gostaria de saber aonde posso compra seu livro?
Abraçoes... Lucélia

Anônimo disse...

meu e-mail é... luceliacapiski@yahoo.com.br