sábado, 30 de julho de 2011

máscaras

me confundo
com tantos papéis
contudo, meus desejos
são fiéis:
sou amiga, amante
noutro instante fada
vez em quando, namorada
mas assumo todas as faces
e também meus fracassos
quando ele se deita
sou mulher naqueles braços

5 comentários:

Lucimar Justino disse...

Belo poema! Você realmente sabe trabalhar com as palavras. Lindo! O poema "âmbar" também, espetacular! Abraços!

Vanessa Vieira disse...

Adorei seu poema, quer dizer o blog todo.
Estou te seguindo!
se puder entra no meu
http://comicaseironicasdaocronicas.blogspot.com/
bjooos

AC Rangel disse...

Insinuante e sedutor. Lindo também...

beijos

Patrícia ♥ disse...

Tem selinho pra vc no meu Blog (:

Beijoos!!

http://pathyoliver.blogspot.com/2011/08/600-seguidores.html

Fernando Soares disse...

Nada fácil dar conta de todos os papéis que a vida moderna impõe a uma mulher... e ainda fazer disso doce poesia.