terça-feira, 16 de agosto de 2011

despedida


sem me despir,
ele se despede:
meu beijo
adormece
dentro
da boca
e a roupa
me aperta
sem ser aberta

3 comentários:

José Rosa (ZeRo S/A) disse...

Adorei.

AC Rangel disse...

Pode até demorar um pouco, mas ele volta. Afinal, ete te ama...

Beijos

Fernando Soares disse...

Que leveza! Que doçura!

"Tolo
Pensou que beijar sua boca
Foi consolo
Despertou o instinto da fêmea
E agora quer se deixar abater
Se sentir caçada
Dominada até desfalecer

Agora entendo o sorriso
Ele é que não entendeu
Se não fez amor com você
Faço eu"