quarta-feira, 25 de julho de 2012

em tempo


Gosto de epígrafes, de dedicatórias, 
de intertextualidade e de contexto

Gosto do gosto que o beijo deixa no passado
gosto do sussurro que leva ao gozo
do gosto que o gozo exala no corpo
gosto do que em mim fica impregnado

Gosto das palavras ditas 
entre quatro paredes
entre aspas
entre parênteses

Um comentário:

Rodrigo Passos disse...

Diz-se da melhor companhia: a sua conversa é instrutiva, o seu silêncio, formativo.