quarta-feira, 9 de maio de 2018

lingerie

pequena peça
adormecida
que, atrevida,
traz de volta
a noite tecida
imagem colorida
detalhe no cio
que enfeita
a cama desfeita
o leito (agora) vazio

em meio ao tecido
do lençol amassado
a peça esquecida
está guardada
e entre as cobertas
foi descoberta

fetiche que excita
umidade do cio
prosa
goza
poesia
uma calcinha cor-de-rosa
compõe a fantasia



2 comentários:

Touché Lopes disse...

Já disseram que uma poesia é uma semente. Concordo: um poema nos leva á reflexão, à imaginação e aos sentimentos. O teu poema desperta a imaginação, muito lindo...parabéns..boa semana

Arthur Claro disse...

Muito linda esta poesia, meus parabéns.

Arthur Claro
http://www.arthur-claro.blogspot.com