sábado, 23 de setembro de 2017

fetichismo

tuas mãos
- invasão que desliza -
suavidade em contraste
com a tua determinação
tuas mãos
- desenho contorno tato -
toque que revela
em relevo sem limites
o gesto preciso
na intensidade da pele
tuas mãos
desejo explícito
no humor íntimo
da superfície interna
entre minhas pernas

domingo, 17 de setembro de 2017

domingo

o corpo
no lençol
arde
pleno
como sol:
o corpo
jorra
molha os tecidos
gozo
que deixa vestígios
impregna cantos
enquanto
vestidos despidos
assistem à cena
no silêncio
(da libido)
mais um poema

terça-feira, 8 de agosto de 2017

nº "n"



Eufemismo raro
Falo
Gozo pleno
pleonasmo 
Rima minha
Fantasia
Em sua língua 
Orgasmo

(da série Bilíngue)

sábado, 29 de julho de 2017

um corpo que atrai

procuro argumento
tento
penso
me rendo:
sua mão, leve,
me eleva 
(me apequeno)
minha pele
pede
cede
me remete
ao beijo:
que desejo
pleno
e ameno
num gemido, 
cicio,
meu pedido
anuncio:
falo
me dilato
a cada toque
que percorre
 toda minha tensão
(sou tesão)

no cio
espasmo
e silencio
orgasmo
(que não mais me cabe)

.
.
.

o sêmen me abre
(me encobre)
enquanto a palavra
me engole

terça-feira, 30 de maio de 2017

quando o sujeito é você
tanto faz se por baixo ou em cima
o gozo rima sempre com a rima

quinta-feira, 4 de maio de 2017

poética


Meu eu lírico
Não é bom de prosa
provoca, tímido, 
Depois reprova
Se ela goza

Meu eu lírico
É cínico:
Destoa da rima
Declina o verso
Inunda... voa
Sobre tua segunda pessoa

segunda-feira, 1 de maio de 2017

terça-feira, 18 de abril de 2017

segunda-feira, 17 de abril de 2017

domingo, 16 de abril de 2017

como se fosse
um passo, na dança
ela se lança
como uma qualquer:
dama da rua
se insinua
como um abajur
à pilha
ela brilha
como se fosse chama
ela arde
e ama