sábado, 19 de janeiro de 2008

silêncio

Na falta de uma rima
toante...
que me encante o branco
do papel
da tela...
Busco a sensação:
por enquanto,
fico só à escuta
folheando desejos...
traçados na distância
que machuca
cada verso
emudecido
Sou o silêncio
à procura
da única rima...

9 comentários:

Leandro Jardim disse...

delícia de poema perfeitinho!

beiJardins

poeta matemático disse...

É

Nossa sina

A rima..

andré gabriel disse...

qual seria a rima para silêncio?

moacircaetano disse...

e uma rima única não comporta tanta beleza...
beijos, querida!

Remo Saraiva disse...

Bem amarradinho, simples e super ritmado!! Belo!!

Bjs,
REMO.

José Rosa (ZeRo S/A) disse...

Menina talentosa...

paulo viggu disse...

Trago um rio cheio de saudade. Os versos de Sandra me habitam feito um barco em minhas águas. Riodaqui. Beijo aí.

Múcio L Góes disse...

qd a rima se esconde,
eu sempre acho,
nunca sei aonde.

bjoo, linda!

Vássia Silveira disse...

Sandra, vi um comentário teu no meu blog e a única desculpa que tenho para a demora em ter navegado até aqui é a de que não acredito em acasos. Então obrigada por me fazer ler sobre a espera (da cor, do poema, da imagem)e ainda encontrar coisas que fazem bem a minha alma alma: uma tela de Picasso, uma imagem de Tarsila, um sonho de Dali, uma dor de Frida e um desejo de HQ...Abs.