sábado, 23 de fevereiro de 2008

fim de semana

Por trás da porta paulistana
E das vespertinas horas
Que a cortina dissimula,
A cama acolhe e testemunha
Nosso esporádico costume:
Seu toque...
O hálito...
Nosso lume...

6 comentários:

Leandro Jardim disse...

seu jeito
meu peito
palavras
de perfume

beiJardins

Ady Cavalcante disse...

Belo, minha amiga. Saudades

andré gabriel disse...

seus versos curtos e intensos. gostaria de ser assim tão sintético. beijos

Atriz disse...

fortes. muito fortes!

bjs!Gisele
www.inventandoagentesai.blogspot.com

ZeRo S/A disse...

Sempre suave, sempre intenso, sempre belo...

Luzzsh disse...

Alguém aí misturou lume, toque e poesia? Por isso vim atraída... ;)

Belo, belo...

Beijo, moça.