segunda-feira, 10 de agosto de 2009

dedicatória

Deixa que
Esta grafia
Escarlate
Faça parte
Da alegria
Que mora
Na tua (c)alma celeste
Abre-me
Agora:
Me despe.

6 comentários:

Anônimo disse...

Olá Sandra!!!
Adorei e com certeza vou ser sua terapia, rsrsrs...hummm.

Beijos.

Gilberto Cossia

Renata (impermeável a) disse...

gostei da ordem final.

Paulo Viggu disse...

Sandra anda nua em versos, em seus passeios poéticos. Leio "O texto sentido" e levo essa sensação. Leitura prazerosa, com certeza. Paulo Viggu - Beijo
p.s.- deixei recado em seu myspace

Simone Huck disse...

Um belo convite. Alguém ficará muito feliz.
Lindos versos.
Bjs,
Si

Dora disse...

Uma dedicatória que não está no papel...E agora, nós aqui a lemos juntos com quem terá o prazer de "despir" o livro, página por página, linha por linha...Sorte nossa!
Beijos, poeta Sandra.
Dora

Eduardo Trindade disse...

Hummm... Com prazer!...

Este texto veio bem a propósito, porque sim, recebi hoje o teu livro. Muito obrigado! Pelo pouco que tive tempo de ver, é mesmo um livro bonito, na forma e nas palavras. Depois que tiver lido eu escrevo te dizendo minha opinião...

Abraços!