segunda-feira, 27 de junho de 2011

Colcha de atalhos*

Tento juntar os versos
Que pusemos na tela
Mas o desejo de tê-los na pele
Me impede, protela...

Recupero as rimas
Refugiadas nas estrofes
Dissimulo suas fantasias
Na ousadia que me engole
... pérolas do desejo só nosso

Por fim, respiro... e desisto
Somos só isso:
Versos soltos
Entranhadamente precisos
Somos pouco...
Versos que se misturam
no ritmo exato
Do desejo
Indefinido


* Parcerias multiplicam-se em poemas

Um comentário:

Patrícia ♥ disse...

Tem selinho pra vc no meu Blog (:

Beijoos!!

http://pathyoliver.blogspot.com/2011/06/500-seguidores-yupiiii.html