segunda-feira, 18 de abril de 2011

fertilidade

Agora que teu cheiro
Mora na minha pele
E o aroma da noite
Perfuma meu quarto
E minha carne
Agora meu corpo
(poema incerto)
Recolhe teu verso
Ejaculado

3 comentários:

Geisson disse...

Curti o blog,

to seguindo, retribui!

abraços,
http://devilge.blogspot.com

J.F. de Souza disse...

verso fecundo.

=*

Diego Schaun disse...

Deixo esse verso
no verso
de seu verso.

Forte abraço!

http://diegoschaun.blogspot.com

@diegoschaun