terça-feira, 9 de janeiro de 2007

retrato

Na censura do corpo
A luz do encontro
No teu rosto brilha primeiro
E te conduz à aventura
Do meu porto-labirinto...
A pedir exposto e inteiro
O gosto e a textura
... que ainda hoje eu sinto

6 comentários:

Tiago disse...

boa textura de texto. sabor idem. beijo.

paulo vigu disse...

Um embarcação de flores chega no porto-labirinto a fim de se misturar no gosto e na textura. O comandante aguarda liberação. Riodaqui leva no barco um beijo pra você. Paulo Vigu

Alex disse...

Hum, textura de quê? ;)

moacircaetano disse...

ah, essas navegações...
lindo como sempre!

Leandro Jardim disse...

Uou Baby!

hehehe


beiJardins
obs: tem novidade "importantíssima" no meu blog

Múcio Góes disse...

guardo na mente, o tato meu no teu retrato, tao recente...

bjsss