quinta-feira, 4 de janeiro de 2007

urbana-mente

Avenida Paulista
Infinita... às seis e meia
Na tarde que pisca vermelha
Enquanto na minha boca
A tua ausência passeia

3 comentários:

A czarina das quinquilharias disse...

é passar alíngua nos lábios...
e engolir em seco.
:*

Juliana Pestana disse...

Eita inspiração latente que pulsa na veia mesmo no meio da Paulista batida de caras repetidas...

Múcio Góes disse...

bem cabia num out-door, ou, num out-dor...

adorei.

bjo.