terça-feira, 30 de janeiro de 2007

overdose*

Café
Cigarro
Chocolate
Olhares
Intuição
Café
Água
Tic tac
Gestos
Insinuação
Café
Palavras
Aproximação
Calor
Suor
Café
Risadas
Mão na mão
Café
Fome
Salivação
Lábios
Língua
Dentes
Café
Pescoço
Contração
Desejo
Por dentro
Café
No canto
Arrepio
Garganta seca
Gargalhada
Excitação
Café
Amasso
Fumaça
Sedução
Café
Tesão
* Não dá pra ser a mesma depois de experimentar!

11 comentários:

Poeta Matemático disse...

kkkkkkkkkkkkkkk

Odeio café, odeio mesmo...

Mas o poema tá ótimo, como sempre

Luzzsh disse...

Oi Sandra,

Assino embaixoooo!!! Nunca mais a mesma depois dessas experimentações....

Beijos...

Celso disse...

Muito bom o poema. Uma receita tentadora.

Abraço

alex sens disse...

Café, amasso, contração... poesia. Isso tudo é vida.. ;) e claro, vício mais tarde.

Linaldo disse...

caleidoscópio de desejos, pois não!!! gostei. fiquei tonto de vontade. bjs

andré gabriel disse...

mas não dá mesmo! gostei disso tudo aqui, virei mais. beijo

Tiago disse...

eita que agora não durmo mais!

Octávio Roggiero Neto disse...

mas às vezes essas cousas não me são bastantes para cessar o bocejo que é meu, talvez de todos.

paulo vigu disse...

Passar na loja de conveniências, pegar produtos, levar pra casa, ir pra cama com ela, amar, Gozar, andar nus pela casa. Fome ... gargalhadas e um son(h)o bom. É isso?rsrs. Você disse tudo pra eu brincar. Riodaqui solta beijo na correnteza pra você. Paulo Vigu

Leandro Jardim disse...

ha!
essa também é minha -fé
e será sempre ca-

beiJardins

Sandra Cardoso disse...

Muito, muito, muito legal este seu blog! Acabei de encontrá-lo por intermédio de um comentário seu em outro blog....Enfim, já não serei mais a mesma depois de haver experimentado!
Abraços!
Sandra Cardoso